Coisas tipicas para comer em Sevilha.

Compartir

Sempre que vamos a algum lugar, uma das coisas que mais gostamos é comer, experimentar novos sabores, conhecer os pratos mais típicos e tradicionais do lugar. Na Espanha você pode comer muito bem e em Sevilha, também.

A primeira coisa que você deve saber é que algo bem típico é comer "tapas", é assim que muitos sevilhanos costumam comer nos bares da cidade, mas o que são tapas?

Poderíamos definir as tapas como pratinhos, pequenas porções de um produto. Permite vários pratos pequenos, de coisas diferentes e assim experimentar mais coisas. Chamamos cada uma dessas "porções" de tapas.

Em Sevilha você encontrará restaurantes de diversas redes internacionais, restaurantes de diversos países como chineses, japoneses, marroquinos, peruanos, argentinos ou brasileiros, e claro, uma grande maioria de bares e restaurantes com gastronomia local. Em primeiro lugar, gostaria de diferenciar entre bares e restaurantes. Nos restaurantes, a operação é como em outros países, ou seja, você encontra um amplo cardápio com entradas, primeiros pratos, segundos pratos e sobremesas. Alguns restaurantes também podem servir tapas, mas não é o costume. Nos bares você encontra tapas e pratos, às vezes esses pratos podem aparecer no cardápio com outro nome, como "ración" (prato maior) ou "media ración" (prato médio). A tapa seria o pratinho, o de menor tamanho. Em seguida, tem a possibilidade de comer ordenando os pratos "por tamanho". Os sevilhanos costumam pedir pratos, "raciones" ou "medias raciones"para compartilhar e depois tapas individualmente. Também podem pedir só tapas (duas ou tres por pessoa). Depende do lugar, as "tapas", "raciones" o "medias raciones" podem ter tamanhos diferentes entre um bar e outro. O melhor é observar o que comem os outros e perguntar se tiver alguma dúvida.

Atualmente existem muitos tipos de bares. Entre os bares, o mundo das tapas foi bastante modernizado e você pode encontrar desde tapas típicas até outras mais inovadoras ou mais fusionadas com a culinária internacional. Em muitos deles você verá que tem o mesmo produto em porções ou pratos, meias porções e tapas. Outros produtos só podem ser servidos como prato ou porção e outros apenas como tapas, depende do local. Alguns bares também oferecem "tapas do dia" ou "prato do dia" que não aparecem no cardápio e em alguns lugares você também pode encontrar um "menu do dia" que já inclui um primeiro prato, segundo prato e sobremesa , às vezes inclui a bebida e o preço costuma rondar os 10 euros por pessoa.

 Vou contar quais são os pratos mais típicos da cidade. Servidos?

  • Ensaladilla (salada russa): muitos sevilhanos não perdoam a "ensaladilla", sempre a pedimos e é um bom indicador de como se come naquele local. Se estiver boa, com certeza todo o resto está bom. A salada russa é um dos clássicos dos bares sevilhanos.
  • Papas aliñadas (salada de batata):  é uma salada à base de batata cozida, com azeite, vinagre e sal. Às vezes também pode levar tomate fresco, pimento, cebola, ovo cozido, atum ou algum outro ingrediente. As saladas são muito comuns sempre e principalmente no verão.
  • Papas alioli (batatas alho e aceite): é um clássico que não pode faltar. O aioli original é como o próprio nome sugere óleo e alho. Tradicionalmente era feito com uma emulsão de azeite e alho cru, atualmente com alho e a maionese são usados ​​com um pouco de salsa. É outra das saladas tipicas sevilhanas.
  • Gazpacho: é a bebida andaluza por excelência e sobretudo no verão. Você pode até comprá-lo engarrafado no supermercado em qualquer lugar da Espanha. É uma sopa fria à base de tomate, alho, pimenta, pepino, azeite, vinagre e sal. Tradicionalmente eu carregava pão, em alguns lugares já não se põe pão, a não ser que você seja especialista em gaspacho não vai diferenciar. Algo parecido é o salmorejo. Você verá em muitos lugares, é outro clássico e originario de Córdoba. É uma sopa fria também à base de pão, alho e tomate, que normalmente é servida com ovo de cocidoo picado e cubos de presunto, uma delícia.
  • Caracoles y cabrillas (Caracóis e cabrillas sao caracóis maiores): Quando é época, primavera-verão (embora às vezes haja durante todo o ano), podem-se ver caracóis e "cabrillas". O caracol é menor, o cabrilla é maior. Os primeiros têm um molho picante com muito sabor de cominho, os segundos costumam ir com um molho que tem tomate.
  • Carrillada ou carrillera (Bochecha): O que são bochechas? Pode ser de porco ou de vaca. Você verá em muitos lugares e se gosta de carne vai adorar. São macias e saborosas e você vai acabar com o pão novamente mergulhando no molho, uma delicia!
  • Flamenquín: Embora seja algo típico de Córdoba, você o verá em muitos bares de Sevilha. Se quiser experimentar o maior e mais famoso, dê uma passada na Plaza de San Andrés. É um rolo feito de carne de porco, presunto e queijo, todo panado.
  • Montaditos: os montaditos são como pequenos sanduíches, ou seja, um paozinho, aberto no meio e algum ingrediente dentro. São montaditos de carne, queijo, chouriço, atum e qualquer produto que possa ser adicionado ao pão. O mais famoso de todos é de "pringá", uma mistura de chouriços, bacon e carne, tudo misturado, uma delicatessen total, nota dez.
  • Serranito: É como um montadito, mas grande. Normalmente encontra-se com carne de frango ou de porco e também tem fiambre, pimento e às vezes omelete ou ovo frito. Geralmente é servido com batatas fritas.
  • Lombo com whisky: começou a popularizar-se nos anos 60 do século XX e tornou-se num dos tapas mais clássicos de Sevilha. Lombo de porco com molho à base de alho inteiro, conhaque e outros ingredientes que farão você mergulhar o pão no molho até ficar pronto.
  • Lombo com roquefort: lombo de porco com molho à base de queijo azul. Se você gosta de queijo vai adorar.
  • Arroz: o arroz é muito popular e estranho seria se não tivesse pelo menos um tipo de arroz no bar ou restaurante por onde você entra. É verdade que o arroz mais famoso da Espanha é a paella, você verá em muitos lugares, mas há mais maneiras de preparar o arroz e quase ousaria dizer que o sevilhano, a paella é a última que va escolher se existem outras variedades. Também depende das modas, ultimamente em muitos lugares se preparam arroz com cogumelos, às vezes também se pode ver algum tipo de arroz com carne ou com algum tipo de peixe ou frutos do mar. O arroz preto também está muito na moda, o nome vem da tinta de lula e é muito gostoso.
  • Jamón (presunto): O presunto ibérico é um dos principais produtos que temos na Espanha. Você deve experimentar. O presunto bom não é barato, mas vale a pena comer algum dia. Geranmente va achar tapas, "media ración" ou "ración".
  • Croquetes: há muitos tipos, há cada vez mais variedade. Os mais clássicos são os de "puchero" ou de presunto. O que é o "puchero"? Em outros lugares, é chamado de cozido. É uma sopa que tem grão de bico, carne de frango ou de galinha, boi, toucinho de porco, presunto ... Esta carne dá o sabor e depois pode servir para fazer a massa dos croquetes. Na Internet você encontra facilmente lugares onde comer os melhores croquetes.
  • Tortilla (omelete espanhola): clássico da gastronomia espanhola. Os sevilhanos comem mais em casa do que nos bares, mas em muitos locais pode-se pedir e em alguns bares tem tortilla entre as suas especialidades.
  • Espinafre com grão de bico: um dos grandes clássicos que qualquer boteco tradicional tem entre suas especialidades. Espinafre, grão de bico, páprica, pão frito, .... Muito bom!
  • Rabo de toro (Rabada de boi): algo bem típico e que todos querem experimentar, principalmente quem vem de fora, embora você não veja em todos os estabelecimentos. Se quiser experimentar sim ou sim, vá a um dos bares ou restaurantes próximos à praça de touros.
  • Bacalao: o bacalhau é bastante comum na gastronomia sevilhana. Em alguns lugares você pode vê-lo na salada, acompanhado de laranja. Você também pode encontrá-lo simplesmente macerado em azeite. O mais tradicional são as pavías de bacalhau (bacalhau empanado), ou em algum ensopado com leguminosas. Na Quaresma e na Páscoa são típicos o bacalhau com tomate ou o grão-de-bico com bacalhau.
  • "Peixe frito": em Sevilha somos muito "pescadores", vem de longe porque em Sevilha, antigamente havia muitos pescadores, especialmente em Triana. Você verá peixes fritos (costumamos dizer "pescao" ou "pescaíto" fritos) em muitos bares como tapas, porções inteiras ou metade, mas o mais tradicional sao as "freidurías", locais onde fazem peixe frito. Nestes você normalmente pergunta por peso, o preço costuma ser 1/4 de quilo, ou seja, 250 gramas, o normal, se você for vários, é medir 1/4 por pessoa para não exagerar, se você quiser mais, você sempre tem tempo para pedir mais. Você tem uma fritadeira em García de Vinuesa, outra em Triana, na rua Rodrigo de Triana, para dar alguns exemplos. Você pode comer lá ou levar e em outros não há lugar para comer lá, apenas para levar. Você verá lulas ou chocos fritos (fatiados ou ralados), lulas fritas (são como lulas, mas menores), puntillitas (a versão menor da lula), peixes fritos, salmonetes, anchovas (são como pequenas sardinhas), marinada (es A grande especialidade. Geralmente são pedaços de cação macerados com uma marinada à base de vinagre, orégano, ...), ovas fritas, .... Você pode pedir vários, você pode pedir uma variedade onde você pode experimentar vários, .... como peixes, você deve tentar.
  • Desayunos (Café da Manhã): geralmente comemos pão torrado com azeite e tomate, também pode colocar presunto. Alguns preferem torradas com manteiga, mas é menos tradicional. Em alguns locais tem "churros ou calentitos", é massa frita para comer com café ou chocolate quente.

Deixo algumas fotos aqui:

OUTROS POSTS QUE TAMBÉM PODEM SER DO SEU INTERESSE:

Se deseja organizar a sua visita particular com a sua família, amigos ou para qualquer outra informação, você pode entrar em contato comigo sem compromisso nenhum. Você pode escrever para mim: jose@tuguiadesevilla.com

Você pode me seguir em:

Facebook: Tu guía de Sevilla

Instagram: Tu guía de Sevilla

José Manuel Villalba Rodríguez

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Ir arriba